18/05/2015

waiting for a sun to shine

enquanto espero
faço o que sei:
desesperar
fumo todos os cigarros
batuco um samba na mesa
(a mesma que sugere o
espaço em que também não estou)
escrevo versos que não rasgo
- deleto
e me encontro sujeito de mim
declino de teus olhos
os que não me veem 
teu paço incólume
a saliva mecânica que aglutina tuas palavras
sentado sobre a noite que chega arrependida
menos que eu, claro
aguardo a fumaça se dissipar
e com ela os sinais do que fomos
e não lembrávamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário