07/01/2015

Cotidiano

ecoa até mim
vindo através do vento
o chilrear de pássaros
distintos no calor do dia
e atarantadas buzinas
sirenes

- estou só e resisto, de mim ninguém me tira

trago na memória teu corpo
saveiro no mar
salgado como a cocaína
e as nossas ressacas
scotch palavras delírio

- tantos nós na gente tanto em nós

mas isso não importa:
estou sozinho no quarto
estou sozinho na América 
etc.
e você já foi tarde
me deixando um beijo
com gosto esquecido de tempo

-tudo dorme, à exceção da Ana C. que
me espia da estante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário